Taxas de juros mantém queda pelo 14º mês consecutivo

A taxa de juros de janeiro/18 para pessoa física é a menor desde meados de 2015, mantendo a queda pelo 14º mês consecutivo, apresentando uma redução de 0,55%, passando de 7,33% ao mês em dezembro/17 (133,7% ao ano) para 7,29% ao mês em janeiro/18 (132,65% ao ano). É a menor taxa desde setembro/15 (7,23% ao mês – 131,1% ao ano).

Nas operações com cartão de crédito e cheque especial também houve queda das taxas no período, que se mantiveram abaixo dos valores encontrados em 2015/16.

Segundo a ANEFAC –  Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade, o resultado pode ser atribuído à redução da taxa Selic pelo Banco Central, que caiu para 6,75% ao ano este mês, à expectativa de novas reduções ante a queda da inflação e à melhora no cenário econômico para 2018.

Para os próximos meses as expectativas se mantêm positivas. Para a ANEFAC o Banco Central começou a flexibilizar sua política monetária com a redução da taxa básica de juros (Selic), a partir de outubro de 2016. Com a melhora das expectativas quanto à redução da inflação, bem como na melhora fiscal, deverão ainda ocorrer novas reduções da taxa básica de juros, o que reduz o custo de captação dos bancos e possibilita novas reduções das taxas de juros nas operações de crédito.

Considerando essas boas perspectivas e as condições positivas que o cenário econômico apresenta, a hora de adquirir sua unidade própria é agora. Venha conversar com a Congesa, para fechar o negócio dos seus sonhos e sair definitivamente do aluguel.

CONGESA

CONGESA

O trabalho da Congesa é pautado respeitando seu slogan de que “confiança se constrói”. Assim, a empresa atua de forma a oferecer o melhor a seus clientes, com projetos diferenciados, localização privilegiada, condições especiais de pagamento, parcerias com fortes instituições financeiras, qualidade nos materiais e na mão-de-obra e pontualidade na entrega.

VÍDEO INSTITUCIONAL CONGESA

ACOMPANHE A CONGESA

LANÇAMENTOS CONGESA